Paraná inova e revoluciona o setor de energia elétrica em Balsa Nova
04/12/2019 - 17:32

A Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU), Serviço Social Autônomo (Paranacidade), Fomento Paraná, Instituto Purunã, o Green Building Council Brasil e a Prefeitura de Balsa Nova, pelos seus representantes, assinaram na manhã desta quarta-feira, 04, um Memorando de Entendimento para implantar nesse Município o Projeto Zero Energy, de alta eficiência energética, com geração de energia de fontes renováveis, com a produção de 100% em painéis fotovoltaicos. “Será um Projeto Piloto para o Paraná, realizado em parceria e revolucionando a inovação no País, com segurança e economia”, destacou o secretário da SEDU, João Carlos Ortega. “O trabalho realizado aqui, por todos os senhores, no Paraná, é o do Brasil que queremos”, resumiu o diretor executivo do Green Building Council Brasil, Felipe Faria.

Para o presidente do Instituto Purunã, Mariano Lemanski, a indicação de Balsa Nova é para incentivar o turismo sustentável. “Mais do que isso, é pura paixão pelo lugar. Queríamos que ficasse ali, na porta de Curitiba, esta amostra como modelo de referência. Para mim, é um dia histórico porque representa, sim, a revolução na evolução do Paraná”, enfatizou o jovem Lemanski. O entusiasmo pelo Projeto também foi demonstrado pelo próprio prefeito daquele Município da Região Metropolitana de Curitiba, com 58 anos de criação e 12 mil habitantes, Luiz Cláudio Costa.  “Este é o momento de agradecer ao Governo do Paraná, à SEDU, Paranacidade e a todos os parceiros, porque Balsa Nova não tem condições, sozinha, de fazer um Projeto dessa envergadura. Além de quê, estamos sob a Escarpa Devoniana e nem tudo é permitido fazer ali”, destacou.

A fala do prefeito foi referendada por Lemanski. Ele disse que a produção se complementa no local com o turismo sustentável. “Há investimentos represados em Balsa Nova e que não conseguem deslanchar. Mas, juntos temos capacidade de achar soluções para gerar riqueza para todos e respeitar o meio ambiente, pois a causa é paranaense”, enfatizou.  Na mesma perspectiva de visão, o diretor presidente da Fomento Paraná, Heraldo Alves das Neves, destacou que  se encantou pelo Projeto. “Imediatamente nos agregamos ao trabalho para trazermos verbas a soluções sustentáveis e verdes ao Paraná. Primamos por cumprir o mantra deste Governo: pensar e fazer diferente”, realçou.

Ortega ainda lembrou que já são signatários, no Paraná, um total de 315 Municípios com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030 da ONU. “Temos de desenvolver todos os Municípios, levando a transformação e melhoria à vida de todos os paranaenses, sem deixar ninguém para trás. Nessa primeira fase, além de Balsa Nova, o Paraná terá um total de nove Municípios participando desse mesmo Projeto Inovador de Energia Fotovoltaica”, reforçou Ortega.

O superintendente executivo do Paranacidade, Alvaro Cabrini, disse que o Projeto tem prioridade pela sua importância e terá todo o acompanhamento dos técnicos para que esteja pronto dentro do prazo previsto.