Retomada e entrega de obras da Copa são destaques da COMEC em 2020
27/12/2020 - 09:43

A retomada de obras previstas para a Copa do Mundo de 2014, a contratação de projetos de terminais de ônibus em São José dos Pinhais e Piraquara, a entrega de mais de 700 novos abrigos de ônibus, além de inovações na área de atendimento ao público são ações de destaque, em 2020, da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (COMEC, vinculada à Secretara de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas - SEDU).

A retomada das obras previstas para a Copa do Mundo de 2014, que estavam paralisadas desde então, foi um grande desafio da atual gestão. Ao todo, cinco obras estavam abandonadas: a trincheira da Rua Arapongas, a trincheira da Rua Maringá, o vão da Avenida Rui Barbosa, a Ponte sobre o Rio Iguaçu e, por fim, a Avenida das Américas, em São José dos Pinhais, que foi concluída e entregue em julho deste ano.

“São obras importantes e que trarão muito mais agilidade e segurança para o trânsito de São José dos Pinhais, na saída e chegada pela BR-376, importante acesso para Santa Catarina e, claro, para o Aeroporto Internacional de Curitiba. Elas foram determinadas como prioridade pelo Governador Carlos Massa Ratinho Junior e aos poucos, uma a uma fomos retomando estas obras já tendo como importante conquista a entrega de uma delas, a Avenida das Américas”, explica o presidente da COMEC, Gilson Santos.

NOVOS TERMINAIS - A COMEC iniciou neste ano a contratação dos projetos de duas obras bastante aguardadas na RMC: a construção dos novos terminais de ônibus Afonso Pena, em São José dos Pinhais, e de Piraquara. A construção deverá iniciar já em 2021.

Para o terminal de Piraquara, a empresa de engenharia responsável pela elaboração do projeto já foi contratada e deverá entregar o projeto executivo ainda em 2020. Já o terminal Afonso Pena está com o edital em andamento e deverá ser concluído no início do próximo ano.

“Os terminais existentes hoje, tanto em São José dos Pinhais como em Piraquara, já não comportam a demanda de passageiros. Os novos terminais, além de maiores, serão mais modernos, confortável e seguros. Darão outra característica para toda a Região”, destacou Gilson Santos, presidente da COMEC.

Ao todo deverão ser investidos cerca de R$ 15 milhões para a construção dos dois terminais.

ABRIGOS - Superando a meta inicial de 660 abrigos para pontos de ônibus, a COMEC realizou durante o ano de 2020 a entrega de 720 abrigos em toda a Região Metropolitana de Curitiba. Os investimentos somam mais de R$ 3,5 milhões e buscam dar mais conforto à população que depende do transporte coletivo para suas atividades do dia a dia.

“Não são raros os dias de frio e chuva na nossa Região e não ter um abrigo adequado é muito triste para essa população. Compreendendo essa dificuldade o governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou a entrega de 720 abrigos. É um dos maiores programas de entrega de abrigos realizados na RMC e com certeza está fazendo a diferença na vida destas pessoas”, destacou Gilson Santos. 

TRANSPORTE COLETIVO - O Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Curitiba sofreu um grande impacto com a pandemia do Coronavírus. A queda no número de usuários chegou a 80% nos primeiros dias da quarentena e, mesmo nos dias atuais, ainda se mantém em cerca de 60%. Ao mesmo tempo, para garantir um melhor distanciamento no interior dos veículos, a frota operante foi mantida em 80%, gerando um claro desequilíbrio financeiro no sistema.

Para que este valor não fosse repassado ao usuário por meio de aumento da tarifa, o Governo do Estado adquiriu R$ 32 milhões em créditos de passagens que deverão ser distribuídos para a população após o fim da pandemia por meio de um programa social.

“Ao mesmo tempo que garantimos o funcionamento do sistema, em um momento totalmente atípico, onde vimos em diversas cidades pelo País empresas fechando e demitindo, criamos um programa social que irá ajudar aquelas pessoas em situação de vulnerabilidade. Uma gestão eficiente e solidária”, destaca o presidente da COMEC.

DUAS CATRACAS - A COMEC implementou novos ônibus com duas catracas para embarque de passageiros. Os cinco veículos, todos zero km, são mais uma inovação para o sistema metropolitano, com o objetivo de tornar o embarque dos passageiros mais rápido, e com isso ganhar tempo nos trajetos.

Eles foram implementados na linha D61-Piraquara / Santos Andrade, e poderão ser replicados para outras linhas que atuam no sistema. “Estes novos veículos fazem parte das diversas ações que temos realizado desde o início desta gestão, buscando tornar o sistema de transporte coletivo cada vez mais eficiente, reduzindo custos e trazendo diversos benefícios aos usuários”, enfatiza Gilson Santos.

Ele ainda explica que a escolha da linha D61 se deu porque ela possui grande demanda nos horários de pico da tarde, em especial na Praça Santos Andrade. “É um horário de bastante movimento no sentido Piraquara, o que fazia com que os veículos perdessem cerca de seis minutos para realizar o embarque. A expectativa é que esse tempo agora seja reduzido para três minutos”, destacou o presidente.

LIMITE TERRITORAL - A COMEC e o Instituto Água e Terra – IAT -- apresentaram uma proposta que estabelece um novo limite territorial entre os Municípios de São José dos Pinhais e Curitiba.

Elaborada pela equipe técnica dos dois órgãos e amplamente debatida com as Prefeituras Municipais, a proposta busca, além de atualizar a demarcação dos limites, evitar dúvidas e disputas territoriais. Isso ocorre pois a Lei que determina os limites vigentes é de 1951 e colocava como limite dos Municípios o leito do Rio Iguaçu.

Ocorre que desde então, diversas obras de drenagem, contenção de cheias, o próprio assoreamento, e até algumas intervenções urbanas, acabaram alterando o leito original do Rio, causando assim problemas aos Municípios quanto ao entendimento e atuação nestes locais, podendo até mesmo gerar disputas territoriais.

A nova proposta já foi aprovada pela Câmara Municipal de São José dos Pinhais e Curitiba, e deverá ser encaminhada para aprovação da Assembleia Legislativa.

AMBIENTAL - Em novembro, a COMEC publicou um novo mapa intitulado Síntese Ambiental da RMC. O documento engloba todas as unidades que possuem relevante interesse de proteção ambiental na Região.

Um dos principais objetivos para a elaboração do mapa foi facilitar o acesso da população à informação, visto que ele concentra dados de 22 mapas diferentes.

Box
Atendimento online vem na onda de inovações exigidas pela pandemia

A COMEC iniciou o atendimento ao público de forma online, por meio de videoconferência. “A pandemia impôs uma série de adaptações em diversas atividades. Ela antecipou e consolidou mudanças há tempos esperadas”, destaca o presidente da COMEC, Gilson Santos.

A COMEC também adaptou processos, fazendo com que mesmo durante os períodos mais críticos da pandemia, suas atividades não fossem paralisadas. “Agora pretendemos implementar algumas destas soluções de forma definitiva”, diz o presidente.

O atendimento por videoconferência é a primeira ação proposta pelo órgão e já está em funcionamento. No primeiro momento o atendimento é realizado pelos departamentos de Informações, de Planejamento e de Controle da Organização Territorial e deverá ser agendado pelo formulário especificamente criado para este fim, no site da COMEC.

(C/ AEN e COMEC)

Últimas Notícias