Notícias

31/01/2018

Plano para o Desenvolvimento Sustentável do Litoral do Paraná começa a ser discutido sob consultoria internacional

Começou nesta terça-feira, 30, a primeira etapa do Plano para o Desenvolvimento Sustentável (PDS) do Litoral do Paraná. O trabalho prevê uma agenda de reuniões com todos os protagonistas dessas ações para que a equipe de consultoria do Consórcio Internacional, que conta com o apoio financeiro do Banco Mundial (BIRD), possa conhecer melhor as instituições e os técnicos envolvidos e possa iniciar a coleta de informações nas diferentes áreas. As reuniões acontecem em diferentes instituições, onde são abordados os diversos temas e o histórico do trabalho de cada uma delas, inclusive, as dificuldades, os obstáculos já vencidos e os objetivos futuros. A da tarde desta terça-feira foi realizada nas dependências da Secretaria do desenvolvimento Urbano e Serviço Social Autônomo (SEDU/Paranacidade), no Centro Cívico, em Curitiba. No próximo dia 1º, quinta-feira, está programada uma visita da equipe ao litoral do Paraná.

Na manhã desta terça-feira foi realizada a primeira dessas reuniões na Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral. Os técnicos de cada área envolvida, do Governo do Paraná, apresentaram a atual situação do litoral. Já, na SEDU, o geógrafo Carlos Storer fez o relato de todo a trajetória de atividades já realizadas em cada um dos sete municípios do litoral. Dando atenção especial aos Planos Diretores de cada um deles. Também falou o arquiteto e urbanista da Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral, Fabrício Miyagima que comandou a reunião da manhã.

São cinco as dimensões abordadas para o Plano de Desenvolvimento Sustentável dos municípios do litoral: Ambiental, Econômica, Infraestrutura, Instituicional e Sócio Territorial. Os temas abordados incluem solo, subsolo, topografia; ambientes hidromórficos, unidades de conservação, hidrografia e hidrologia; fauna, flora, áreas de risco; produção e desempenho, cadeias produtivas e arranjos produtivos locais; emprego e renda; investimentos previstos ou em andamento; transporte público e sistema viário; logística, comunicação e energia; saneamento; resíduos sólidos; empreendimentos; padrões de uso de ocupação de solo; demogradia e fluxos migratórios; funções públicas de interesse comum; habitação e questões fundiárias; saúde; segurança; educação; esporte, entretenimento e lazer; comunidades e comunidades tradicionais; culturas tradicionais e étnicas; patrimônio histórico, cultural e arqueológicos; arcabouço legal; instituições; arrecadações municipais e repasses; órgãos de fiscalização e licenciamento; e infrações.

Na reunião da SEDU também participaram Maria Fernanda Teixeira; Danielle Prim; Gislene Lessa; Patrícia Casal; Eduardo Martinez; Márcia Campos; Nereo Matos Júnior; David Pierin; Francisco Santos e Taco Roorda, coordenador do trabalho.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.