Notícias

31/01/2019

Fazenda Rio Grande quer Barracões Industriais para desenvolver pequenos negócios

A constatação de um grande número de profissionais que atuam em garagens ou nas próprias moradias, muitas vezes na informalidade, leva lideranças de Fazenda Rio Grande, município da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), a pleitear recursos junto à Secretaria do Desenvolvimento Urbano (SEDU) para a construção de Barracões Industriais. Durante reunião com o diretor-geral da Pasta, Francisco dos Santos, o Chico, o vereador José Miranda e os secretários municipais Roberto Barbosa, de Governo, e César Brunetto, da Indústria e Comércio, defenderam a ideia para dar suporte a empreendedores de micro e pequeno porte. “Cada unidade poderá abrigar várias empresas para que se consolidem no mercado”, disse Miranda. Por sua vez, Francisco dos Santos lembrou que “além de ajudar os empreendimentos com a estrutura física, os Barracões Industriais dão visibilidade aos produtos e serviços ali oferecidos e retiram as pessoas da informalidade”.

Francisco falou, ainda sobre a viabilidade da proposta e adiantou que sua aprovação depende da apresentação de projeto específico e do cumprimento, por parte do município, das exigências legais. De acordo com o secretário de Governo de Fazenda Rio Grande, “já há um terreno disponível para abrigar um Barracão Industrial”. Roberto Barbosa ainda destacou que os empresários participantes poderão permanecer na estrutura por aproximadamente cinco anos. Uma avaliação preliminar, conforme o secretário municipal da Indústria e Comércio, revela que proprietários de marcenarias, marmorarias, atelieres de costura e de oficinas mecânicas, entre outros, poderão ser os beneficiados.

QUALIFICAÇÃO – Os Barracões Industriais, de Fazenda Rio Grande, não serão simplesmente um espaço físico destinado a alojar os empreendimentos. “Uma Lei municipal criará normas para o funcionamento e adesão. Mas podemos adiantar que faz parte da nossa proposta formar parcerias entre a Prefeitura e Instituições que atuam na qualificação profissional. Queremos oferecer às empresas participantes condições para que se destaquem pela qualidade dos seus produtos e serviços, pela capacidade de gestão e comercialização de seus líderes e como potenciais geradoras de postos de trabalho”, afirmou Brunetto.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.