Notícias

09/05/2019

Acordo que subsidia transporte na RMC mostra perfil do Governo em benefício do trabalhador, diz João Carlos Ortega

O repasse de R$ 40 milhões do Governo do Estado para subsidiar o transporte coletivo de Curitiba foi oficializado na manhã desta quinta-feira, 09, no estacionamento do Parque Barigui, na Capital. A solenidade contou com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior, do secretário do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, do presidente da COMEC, Gilson Santos e do prefeito de Curitiba, Rafael Greca de Macedo, além de empresários e trabalhadores do setor.

O governador lembrou o aumento de custos do sistema e a diminuição da demanda, fatores que fazem crescer o valor da tarifa, e disse que o acordo objetiva “permitir que a tarifa fique acessível aos usuários e minimizar o impacto diário do transporte no orçamento das famílias”.

O valor transferido nesta quinta-feira faz parte dos R$ 150 milhões anunciados em fevereiro pelo governador para investimentos em obras e para subsidiar o transporte público na Capital e Região Metropolitana. Gilson Santos, afirmou que a iniciativa “permite manter a tarifa única na capital e possibilita novas integrações e ampliações no Transporte Metropolitano”.

Para o secretário João Carlos Ortega, a transferência de recursos mostra bem a forma de atuar da administração de Ratinho Junior. “Este é um Governo que prima pelo desenvolvimento dos municípios por meio de parcerias com as Prefeituras que promovam benefícios efetivos à população, melhorias na qualidade de vida daqueles que saem das suas casas todos os dias para trabalhar e das suas famílias”.

Já Rafael Greca disse que “em todo o mundo há subsídio e a população não pode pagar sozinha pelo transporte”. Sobre a Integração Metropolitana, o prefeito destacou o esforço realizado para a retomada do Sistema Integrado, o que só é possível com o apoio do Governo do Estado.

Durante o evento, o prefeito da Capital anunciou a entrada em circulação de 40 novos ônibus, de um total de 248 veículos já entregues. A expectativa é renovar 36% da frota da Capital até o fim de 2020, o equivalente a 450 veículos.

 

(Com ANP)

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.