Notícias

29/06/2019

Governador e presidente são condecorados como Heróis da Cavalaria

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o presidente em exercício Hamilton Mourão receberam nesta sexta-feira, 28, a medalha Heróis da Cavalaria, da Polícia Montada Coronel Dulcídio. A condecoração foi entregue, em Curitiba, na cerimônia de aniversário dos 140 anos do regimento, que é a unidade mais antiga da Polícia Militar do Paraná.

O governador falou sobre o importante trabalho comunitário e social prestado pelos policiais no Estado. “O regimento de Polícia Montada é a mãe da nossa Polícia Militar e contribui com a defesa e garantia da segurança no Paraná, além de atender crianças que possuem algum tipo de deficiência, no serviço de equoterapia. Graças à corporação, o Estado tem diminuído substancialmente os índices de criminalidade neste ano. Um dos destaques é a queda de 30% no número de latrocínios, que ajuda a tornar o Paraná um dos Estados mais seguros do Brasil”, ressaltou.

Para Hamilton Mourão, a condecoração destaca os valores de cidadania na construção de uma nação mais igualitária e pujante. “É a oportunidade de mencionar valores fundamentais para a cidadania, junto com aqueles homens e mulheres que prestam um serviço relevante e eficaz em todo o território paranaense há quase um século e meio”, disse.

Também receberam a medalha Heróis da Cavalaria o vice-governador Darci Piana, o chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o assessor da Casa Civil do governo federal Abelardo Lupion; além de autoridades civis e militares que contribuem com o trabalho da PM.

TRABALHO SOCIAL – Criada em 28 de junho de 1879, a Polícia Montada teve sua origem na Seção de Cavalaria da Província do Paraná e está ligada a importantes capítulos da história do Paraná e do Brasil, como a Revolução Federalista e a Guerra do Contestado.

Atualmente, faz trabalhos de polícia ostensiva, integrada à comunidade, e está preparada para atuar em grandes eventos, na condução de torcidas organizadas e como elemento de contenção em manifestações agressivas.

O regimento também desenvolve um trabalho social de equoterapia, voltada a crianças carentes com algum tipo de deficiência. Hoje, cerca de 160 famílias são atendidas, e aproximadamente 5 mil crianças já participaram do projeto. “É uma forma de colaborarmos com a sociedade paranaense para além da segurança pública, um trabalho social voltado para os que mais precisam”, explicou o comandante da Polícia Montada, tenente-coronel Elias Ariel de Souza.

HISTÓRICO – Desde 1890, exceto nos períodos de conflito, a unidade era classificada como esquadrão. Em 1955 passou a denominar-se como Corpo de Polícia Montada, composto por dois esquadrões convencionais, um esquadrão de metralhadoras com dois pelotões e uma banda de clarins.

Em 1968 passou a se chamar Regimento de Polícia Montada, com a denominação de Coronel Cândido Dulcídio Pereira, em homenagem ao comandante do Regimento de Segurança morto em combate em 1894, na Revolução Federalista, durante o chamado Cerco da Lapa.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Péricles de Matos; os presidentes da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano; e do Tribunal de Contas do Estado, Nestor Baptista; o procurador-geral de Justiça do Paraná, Ivonei Sfoggia; o comandante da 5ª Região Militar, general Alécio Oliveira; o deputado federal Toninho Wandscheer; e os deputados estaduais Rubens Recalcatti e Subtenente Everton.

(Da AEN)


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.