Notícias

04/11/2019

Controladoria lança campanha sobre ética no serviço público

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) lançou uma campanha interna, em homenagem ao seu aniversário de 6 anos, em 30 de outubro. Durante a última semana, nos espelhos de elevadores e banheiros, dos Palácios Iguaçu e das Araucárias, foram colocados adesivos que reforçam a responsabilidade dos atos dos servidores. Na Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU) o  Compliance está fortalecido.

Os adesivos contêm o texto “Você é reflexo de suas atitudes” e buscam ressaltar que a imagem do servidor vai além da aparência e é construída pelas atitudes. “As atitudes de cada um interferem no resultado final, que é bem atender ao cidadão, com probidade, ética e integridade”, diz o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira.

Ele informou que a iniciativa é da Coordenadoria de Compliance, que identifica rotinas e condutas que possam facilitar a corrupção no serviço público, para então combatê-las com o procedimento adequado.

A coordenadora de Compliance, Marilis Molinari, explicou que a campanha é de conscientização. “Esta ação complementa nosso trabalho de estimular o servidor a não ser conivente com a corrupção e denunciá-la quando perceber algum ato irregular ou ilícito”, afirmou.

O Compliance já começou a ser implantado em dez órgãos estaduais. Servidores foram entrevistados para que identificassem possíveis vulnerabilidades à corrupção em seu setor. Em seguida, será elaborado o Plano de Integridade para cada órgão. “Vamos dar instrumentos para que o servidor se sinta seguro para denunciar atitudes que não deveriam ser cometidas na relação com empresas e sociedade”, acrescentou a coordenadora.

CANAIS – As manifestações dos servidores são anônimas, para que eles se sintam à vontade para registrar uma denúncia ou expor um procedimento que pode ser alvo de corrupção ativa ou passiva. Para alcançar todos os servidores, a CGE diversificou os canais de contato com a Coordenadoria de Compliance.

Aqueles que preferem registrar em meio físico dispõem de um formulário impresso e uma urna física para depositar suas impressões. Essas urnas estão colocadas em vários pontos do órgão público.

Para quem confia mais na tecnologia, foi criada a Urna online. Por um link disponível aos servidores que já passaram pela entrevista dos agentes de compliance  é possível registrar a manifestação, mantendo o anonimato. O servidor também pode procurar o agente de Compliance de sua secretaria ou empresa pública para expor o problema.

Essas alternativas estão disponíveis junto com a Ouvidoria-Geral do Estado, que recebe manifestações de servidores e da população. O contato pode ser feito pelo site www.cge.pr.gov.br, nas opções Ouvidoria e Denuncie a Corrupção. Também é possível ligar para o 0800 41 1113.

 

(C/ AEN)

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.